Tiwanaku e Puma Punku, Bolívia

Eu ainda não viajei o suficiente na Bolívia, mas um dos lugares que eu sempre quis conhecer foi o sítio arqueológico de Tiwanaku e Pumapunku, lugares bem enigmáticos.

Ano de 2016, ao chegar na fronteira do Peru com a Bolívia, em Desaguadero, me impressiono com a quantidade de pessoas atravessando a fronteira, bolivianos e peruanos cruzando de um lado para o outro carregando tudo o que você possa imaginar em pequenos carros puxados no braço mesmo. Os meus "planos", aqueles que sempre faço na hora, era ir até Tiwanaku, que está à 50km da fronteira e voltar para o Peru no mesmo dia. Porém quando vi a quantidade de gente seria impossível.

Digo, quase impossível. Eu estava na fila para fazer o registro de entrada na Bolívia, mas decidi sair, pois a fila estava quilométrica provavelmente iria mofar ali, fui tomar um pouco de água e resolvi andar um pouco pelo lado boliviano, troquei um pouco de dinheiro, conversei com alguns motoristas que fazem viagem para La Paz, e minutos depois já estava todo espremido dentro de um carro todo velho com outros bolivianos rumo a La Paz, porém iria descer em Tiwanaku. Estava tecnicamente ilegal no país.

Em Tiwanaku, deixei minha mochila com um policial gente boa que tomava conta da segurança do lugar, estava um pouco pesada.

Tiwanaku impressiona, está no meio de uma zona plana à 3870m de altitude, próxima ao lago Titicaca, pertencia a civilização do mesmo nome, que antecederam os Incas, uma das mais importantes civilizações da América do Sul. Suas construções megalíticas despertam a curiosidade de qualquer um que o veja e imagine como foram feitas com tamanha precisão, alguns enlatados de televisão desprezam a sabedoria das antigas civilizações na engenhosidade de suas construções preferindo da ênfase a coisas estúpidas como extraterrestres, ignorando também a sabedoria e cultura local.

Assim como a civilização Inca, a de Tiwanaku não possui a sua história escrita, ao contrário da Egípcia. E muitos monumentos já foram trocados de lugar o que dificulta um pouco os estudos arqueológicos.

Passei uma tarde apenas em Tiwanaku, consegui uma carona de volta para a fronteira sob um frio tremendo.

Templo de Kalasaya


Monolito El Fraile(2,00m) e Pirâmide de Akapana(Fundo à esquerda)


Monólito El Fraile ou "Dios del Agua", detalhe da cabeça


Pirâmide de Akapana


Monólito Ponce(3,00m)


Detalhe Monólito Ponce


Detalhe cabeça, monólito Ponce


Detalhe cabeça, monólito Ponce


Detalhe cabeça


Puerta del Sol


Monólito sem cabeça


Chakana ou Cruz Andina esculpida em monólitos


Detalhe da Chakana


Puma Punku


Ruínas de Puma Punku


Ruínas de Puma Punku


Puma Punku


Um dos monólitos de acabamentos retos bem lisos


Área ao redor de Tiwanaku


Há o Monólito Bennett, o maior de todos com 7,20m de altura pesando 20 toneladas! Que está dentro do museu em Tiwanaku, eu não o fotografei, é o mais enigmático de todos. Sugiro que visite Tiwanaku e o veja pessoalmente! Hasta pronto!

Comentários